Jovem fará 3ª cirurgia após perder couro cabeludo em kart

Jovem fará 3ª cirurgia após perder couro cabeludo em kart

"Quando saímos de Boa Viagem para o hospital, ela veio me dando forças. Ela falou para eu não desmaiar. Disse 'se você desmaiar, não vai ter quem me socorra e eu vou morrer'", é o que afirma o microempresário Eduardo Tumajan, namorado de Débora Stefanny Dantas de Oliveira, de 19 anos, que teve o couro cabeludo e parte da pele arrancados num acidente de kart, no Recife, no domingo (11). (Veja vídeo acima)

Segundo Eduardo Tumajan, a vítima, que está internada no Hospital da Restauração (HR), no Centro da cidade, se recupera bem e está otimista com o tratamento. Eduardo disse que pegou "o rosto dela na mão" e correu para levá-la ao hospital.

A parte arrancada pelo kart foi reimplantada. Depois disso, a jovem passou por nova cirurgia para a retirada de trombos (obstruções nas veias). Entretanto, segundo Eduardo, os médicos informaram, nesta quinta-feira (15), que a pele terá que ser removida.

"O médico fez o reimplante, mas teve muitos trombos e, por isso, eles deverão remover. Antes, a chance de o implante vingar era de 30%. Agora, está em 1% e, provavelmente, vai secar e precisar ser removido. Por isso, devem fazer enxertos com pele das costas e dos glúteos dela", declara Eduardo.

O HR informou que o estado de saúde de Débora é estável e que ela está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A assessoria de comunicação da unidade hospitalar não confirmou a necessidade de remoção do implante e afirmou que emitirá um novo boletim de saúde na sexta-feira (16).

"Ela gosta muito de brincar, nunca a vi cabisbaixa. Internada, ela sempre diz que está feliz de estar viva. O que me dá forças é chegar todo dia e vê-la com um sorriso de orelha a orelha. Ela ama a vida e o sonho dela é ser médica. Agora, ela diz que isso fortaleceu ainda mais o desejo. Diz que quando ver pessoas passando algo parecido, vai saber confortar", diz Eduardo.
A família, agora, pretende transferir a jovem para um hospital nos Estados Unidos, para que Débora seja tratada por uma equipe que acompanhou por videoconferência a cirurgia de reimplante do couro cabeludo dela. O procedimento foi feito pelo cirurgião Jonathan Vidal e durou cerca de sete horas.

"Conversamos com o médico e ele nos disse que fez a cirurgia com ajuda de uma equipe de Houston, no Texas, e que eles querem atendê-la, mas precisamos custear transporte e tratamento. Isso seria o ideal para ela e estamos tentando com o Walmart [supermercado onde aconteceu o acidente], mas eles marcaram uma reunião ontem e não compareceram", afirma Eduardo. (G1)

Eduardo estava com Débora no momento em que ocorreu o acidente de kart, no Recife — Foto: Eduardo Tumajan/Acervo pessoal

 

COMPARTILHE AGORA:  

ENVIAR COMENTÁRIO