Petroleiros de Jequié deflagram greve por tempo indeterminado e impedem saída de caminhões

Petroleiros de Jequié deflagram greve por tempo indeterminado e impedem saída de caminhõesFaixa exposta anuncia greve no Poliduto./ Foto: Divulgação

Com movimentação diária de 3 milhões de litros de produtos, como etanol, GLP, gasolina, diesel e iodiesel, o terminal da Petrobras em Jequié amanheceu, nesta segunda-feira (17), com faixas informando sobre a paralisação do petroleiros por tempo indeterminado.

Com a paralisação, houve redução de 2/3 da produção, que pode atingir todo o Sudoeste, Centro Oeste da Bahia e Norte de Minas Gerais, provocando o desabastecimento de postos de revenda dos produtos.

O Terminal de Jequié recebe e armazena diesel, gasolina e GLP provenientes do Terminal Madre de Deus, via Oleoduto Recôncavo-Sul da Bahia (Orsub), além de álcool anidro e álcool hidratado via rodoviária e transfere-os para as companhias distribuidoras via plataforma de carregamento de caminhões-tanque.

Nsta segunda, os caminhões foram impedidos de abastecer, o que pode afetar a distribuição. Mais o que levou os trabalhadores a cruzarem os braços? Segundo Robeson Santos, diretor do Sindicato dos Petroleiros da Bahia – SINDPETRO, a categoria cobra a revogação da demissão de funcionários da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná, (Ansa/Fafem – PR), desativada pela Petrobras.

Pelo menos 144 trabalhadores da fábrica já receberam telegramas de convocação para comparecer a hotéis da região de Araucária, onde seriam feitas a rescisão dos contratos de emprego, o que viola o Acordo Coletivo de Trabalho. (Blogmarcosfrahm)

COMPARTILHE AGORA:  

ENVIAR COMENTÁRIO